• info@travelporto.com

Exposições e Museus

Arnaldo Macedo e Kaiser “Manifesto”


A Galeria Vieira Portuense apresenta a exposição de Arnaldo Macedo e Kaiser, que ficará patente ao público de 12 de janeiro a 2 de fevereiro de 2019.

“Um anartista será um anormal que, como vulgarmente são entendidos os anormais, não faz nada como normalmente os artistas fazem (…)

“São os estudiosos das artes como os índios que, perante a projeção de um filme sobre uma grande metrópole, não reagem a não ser quando observam em trânsito num passeio apinhado de gente estranha uma bem familiar galinha, a única coisa que os liga a esse mundo desconhecido.

Há, naturalmente, nesta apreciação crítica ao anartista o maior elogio à sua arte, ou anarte, sendo esta a arte que nega a arte, como a anti-filosofia é a filosofia que nega a filosofia.

Os artistas vivem no mundo dos artistas, numa espécie de éden onde todos andam nus e desconhecem a existência do lado de fora do jardim de onde nunca saíram, coitados, foram lá colocados e ninguém lhes disse que podiam sair e como rejeitam, como os índios, o que desconhecem, negam a existência da arte anedénica, talvez porque nunca comeram uma maçã.”



Joan Miró e a Morte de Pintura

A Casa de Serralves recebe a exposição “Joan Miró e a Morte da Pintura”.
Esta exposição, comissariada por Robert Lubar Messeri, destacado especialista mundial na obra de Miró, inclui trabalhos do artista nunca expostos em Portugal.

A mostra inclui pinturas e objetos provenientes de várias importantes coleções internacionais [coleções Fundació Joan Miró (Barcelona), Collection Adrien Maeght (Saint Paul), Fundación Mapfre (Madrid) e Fundació Pilar i Joan Miró (Mallorca)], bem como obras da Coleção do Estado Português em depósito na Fundação de Serralves.

Uma secção documental oferece ao visitante a possibilidade de observar os métodos de trabalho de Miró na execução dos Sobreteixims, incluindo um filme do conhecido fotógrafo catalão Francesc Català Roca que regista o processo de criação e destruição das Toiles brûlées.

Porto Photo Fest

 

Os maiores fotográfos influencers do mundo irão ao Porto apresentar workshops sobre o que faz um fotógrafo profissional prosperar.

Durante nove dias, o programa do festival inclui workshops, masterclasses, análises de portfólios, exibição de filmes fotográficos, jornadas de influência e exposições.

Estas serão umas workshops marcantes e os participantes podem contar que os melhores dos melhores os ensinem sobre o ofício da fotografia, ou seja, ensinar habilidades técnicas e criativas.

O 2018 Porto Photo Fest conta com fotógrafos de renome, como João Carlos, Sara Lando, David Nightingale e Silvia Bifaro, entre outros.

 

FIMP – Festival Internacional de Marionetas do Porto

 

O FIMP traz-nos nesta edição uma seleção de propostas que não deverá deixar ninguém indiferente. Das últimas criações das companhias da cidade até algumas das experiências mais estimulantes no panorama nacional e internacional, são muitas e boas as razões para acompanhar o programa deste festival que a nossa cidade escolheu não perder.

Quatro duos a três, vários solos em boa companhia e mais uns quantos agrupamentos singulares. As apresentações decorrerão no Teatro Municipal do Porto e no Teatro Nacional de São João, assim como numa grande variedade de contextos por toda a cidade.

O programa é atravessado por algumas linhas temáticas, fruto das inquietações dos artistas presentes e que nos podem ajudar a desenhar um percurso. A passagem do tempo e os seus efeitos na nossa vida coletiva, o destino da humanidade e das suas invenções técnicas, são alguns dos traços visíveis no conjunto. O caso é sério, ainda que capaz de nos fazer sorrir. A marioneta, as formas animadas, o teatro visual, a performance com objetos e a música experimental estão à altura da tarefa.

Frágil
Teatro de Marionetas do Porto · PT
10, 11, 12 Out · 10h, 15h
13 Out · 19h
14 Out · 16h
TeCA Teatro Carlos Alberto
45′ · M3

 

Porto, 1916

 

Organização: Câmara Municipal do Porto

A vontade de empreender uma série de intervenções urbanísticas na zona da Baixa concretizou-se com a aplicação do projeto de Barry Parker. A partir de 1916, toda a Baixa é um gigantesco estaleiro de obras revisitado, neste percurso, ao pormenor.

Participação gratuita mediante inscrição prévia. Limite participantes: mínimo 5 / máximo 30 participantes. Mais informações/ inscrições: (+351) 223 393 480 | patrimoniocultural@cm-porto.pt

 

Collectiva Meeting / International Exhibition

 

A Collectiva, plataforma independente de joalharia de autor, convocou designers de todo o mundo para uma mostra inédita de joalharia contemporânea no Porto.

A mostra irá estar em destaque no hall central do Centro Comercial Bombarda, e na loja-galeria Collectiva.
A seleção resulta de uma convocatória internacional que contou com mais de uma centena de candidaturas e cuja curadoria ficou a cargo da Collectiva, tendo por base critérios de inovação e criatividade.

Entre os 85 autores selecionados, contam-se mais de 15 nacionalidades, com destaque para Japão, Coreia, China, Rússia, Brasil, Canadá, Alemanha, Reino Unido, Itália, Turquia, Grécia, entre outros.

Formada por oito designers portuguesas, a Collectiva assume-se como plataforma de promoção de joalharia contemporânea, expondo e divulgando o trabalho de autores nacionais e internacionais. A

primeira edição da Collectiva Meeting – International Exhibition vem materializar esta visão, trazendo ao Porto o trabalho de 85 joalheiros de todo o mundo.